mensagem enviada com sucesso
*
*
*
email não confere, por favor confira a digitação
*
*

ocorreu um erro, mensagem não enviada. por favor, utilize o e-mail silfriedman@gmail.com

Se preferir, utilize o email silfriedman@gmail.com para nos enviar sua mensagem.

gagueira e subjetividade

Este é um espaço de informação e discussão onde a abordagem dos temas Fluência, Disfluência e Gagueira é regida pela visão dialético-histórica. Esta compreende a manifestação da fala com gagueira a partir da ação integrada entre o corpo, o psiquismo e a sociedade/cultura. Neste contexto, os estudos da Dra. Silvia Friedman formam a base das reflexões, que têm foco na pesquisa e na prática fonoaudiológica.

É uma concepção científica que vê a gagueira como uma manifestação construída sob a pressão de uma ideologia de bem falar. Essa ideologia supõem a fluência como absoluta e estigmatiza as disfluências, especialmente na infância. Esse processo de estigmatização favorece a constituição de uma imagem de mau falante. Quando essa imagem está presente na subjetividade do falante, ele perde a espontaneidade que é inerente à fala (a fala é uma atividade automática), porque passa a querer controlá-la para escapar do estigma. Com isso, o que o falante consegue é tornar sua fala tensa, marcada por bloqueios, repetições e desvios de palavras que lhe parecem perigosas. Tal condição confirma sua imagem de mau falante, que confirma a necessidade de controle da fala, formando um circuito que aprisiona a pessoa a um modo tenso de falar que parece não ter solução.

Compreendemos, assim, que a gagueira acontece dentro de uma situação paradoxal de fala: nem dá para ficar nela nem se sabe como sair dela. Desmontar a situação paradoxal é a perspectiva desta atuação terapêutica, na qual terapeuta e paciente envolvem-se numa relação intersubjetiva que visa ressignificar o sentido dado à fala e à gagueira para construir uma imagem de bom falante.

núcleo de estudos e pesquisas em fluência da fala - nepff

O Núcleo de Estudos e Pesquisas em Fluência da Fala - NEPFF foi criado em 2008 com o objetivo de estudar, pesquisar e promover o aprimoramento da atividade clínico-terapêutica no campo da fluência de fala e seus problemas. Está vinculado ao instituto CEFAC - Centro de Especialização em Fonoaudiologia Clínica - na divisão Ação Social em Saúde e Educação.

No instituto CEFAC, semanalmente, desenvolve-se um trabalho de supervisão clínica e de atendimento clínico terapêutico em grupo a pessoas que apresentam problemas de fluência da fala. Este trabalho abrange crianças e suas famílias, adolescentes e adultos.

As questões de fluência de fala e seus problemas são compreendidas a partir de uma perspectiva que articula linguagem, subjetividade e sociedade a qual se estrutura na vertente epistemológica dialético-histórica.

Silvia Friedman

Silvia Friedman

silfriedman@yahoo.com.br

São Paulo SP - Vila Madalena

Graduada em fonoaudiologia em 1974, se especializa no atendimento dos problemas da fluência desde então.

Em 1975 começou a atender pessoas com gagueira: crianças, adolescentes e adultos, individualmente ou em grupo o que segue até o momento.

Em 1985 tornou-se mestre em Psicologia Social com a dissertação: Origem e do Tratamento da Gagueira, seu mais importante trabalho, no qual descreveu a gênese da gagueira, desde uma perspectiva dialética-histórica.

Em 1992 tornou-se Doutora em Psicologia Social com a tese: A Construção do Personagem Bom Falante, no qual desenvolveu os princípios terapêuticos que, de acordo com sua experiência clínica, tem-se mostrado como mais relevantes para um trabalho terapêutico eficaz com pessoas que gaguejam.

Foi professora dos cursos de Graduação, Especialização e Pós Graduação em Fonoaudiologia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo de 1986 a 2012. É especialista em Linguagem pelo CFFa nº 1993/02.

Tem publicados três livros de sua autoria:
• Gagueira: Origem e Tratamento - São Paulo, Summus, 1985 (1ª edição) e São Paulo, Plexus, 2004 (4ª edição)
• A Construção do Personagem Bom Falante - São Paulo: Summus, 1994
• Cartas com um Paciente (co-autor) - um processo de terapia para a gagueira - EDUC, 1988

Participação em livro de diversos autores organizado em parceria com a fonoaudióloga Maria Claudia Cunha:
• Gagueira e Subjetividade: Possibilidades de Tratamento - Porto Alegre: Artmed, 2001

É autora de vários capítulos de livros da área fonoaudiológica e de artigos em revistas científicas.

Atua em consultório particular.

Atua também como voluntária no CEFAC - Ação Social em Saúde e Educação, onde atende, em grupos, pessoas com gagueira e coordena o aprimoramento de fonoaudiólogos neste tipo de atendimento, desde 2000.

É instrutora formada de Hata e Kundalini Yoga pelo Instituto 3HO (Holy, Healty and Hapy Organization). Dá aulas de Yoga no Grupo Vida de Clara Luz.

currículo lattes
Mariângela Zulian

Mariângela Zulian

mariangelaz@gmail.com

Americana SP - Vila Santa Catarina

Fonoaudióloga formada pela PUCCAMP em 1981, tem atuação clínica em Americana, SP.

Aperfeiçoou-se em gagueira, participando de grupo de estudos sobre “O Desenvolvimento da Linguagem e da Gagueira”, sob orientação da Dra. Silvia Friedman de 1986 a 1989 ; em voz, através de cursos no CEV SP; terapia corporal com cursos “Integração Fisio-Psíquica” de Petho Sandor e János Geocze, em São Paulo e “Terapia Corporal Bioenergética” (Lowen) no LIGARE - Centro de Desenvolvimento da Pessoa Humana, em Americana.

Cursou no Programa de Pós-Graduação do IEL-UNICAMP as disciplinas “Psicolingüística” e “Discurso e Argumentação”.

Atua também como assessora em comunicação oral ministrando cursos, palestras e treinamentos na área empresarial e educacional.

Integrante do GEPAT- Grupo de Estudos de Processamento Auditivo em Terapia", no CEV - São Paulo, sob a coordenação da Dra. Ingrid Gielow.

Daniela Tenório dos Santos Gomes

Daniela Tenório dos Santos Gomes

dantenoriofas@hotmail.com

Santos SP - Boqueirão

Fonoaudióloga formada em 1995 pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, especialista em Motricidade Oral pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia, atende atualmente em consultório particular em Santos-SP, além de atuar na área de Fonoaudiologia Escolar.

Durante a formação universitária, época em que iniciou contato com a professora e doutora Sílvia Friedman, identificou-se com a proposta de tratamento da gagueira por ela desenvolvida. Inicialmente com supervisões clínicas e posteriormente no atendimento (realizado em conjunto) a adultos e adolescentes na Clínica Escola Cefac, em São Paulo, desde então segue no estudo e aperfeiçoamento no atendimento a pessoas que sofrem com gagueira.

Thais Alves Inocêncio

Thais Alves Inocêncio

thais-inocencio@uol.com.br

São Paulo SP - Santana

Fonoaudióloga formada pela PUC/SP - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo no ano de 1998. Atua no atendimento clínico a crianças e adultos na área de Fonoaudiologia Escolar. Ministra palestra sobre o tema a pais e professores desde o ano de 1999. Atua no atendimento a idosos (Afasia/Disfagia). Especializada no atendimento aos problemas da fluência pela Clínica Escola CEFAC, em 2006, sob supervisão de Dra. Silvia Friedman. Trabalha como voluntária na Clínica Escola CEFAC, no atendimento a pessoas com gagueira de todas as idades em atendimentos grupais e individuais, desde ano de 2006, sob supervisão de Dra. Silvia Friedman.
CRFa. 9741-SP

Polyana Silva de Oliveira

Polyana Silva de Oliveira

polyfonoeduc@gmail.com

São Paulo SP - Jabaquara

Fonoaudióloga, graduada em 1985 pela PUC-SP, atua em consultório particular. Título de Especialista em Linguagem pelo CFFª, nº 761/1999, com o trabalho “Gagueira: a teoria na prática”, apresentado no CEFAC - Curso de Especialização em Fonoaudiologia Clínica.

Título de Mestre em Fonoaudiologia: Clínica Fonoaudiológica pela PUC-SP, 2004, com a dissertação “O livro infantil como instrumento terapêutico na clínica da gagueira”.

Especialista em Teoria e Clínica Psicanalítica: Freud-Lacan - Faculdade de Medicina ABC/ CENACES. Formada em 2012.

Docente e Supervisora, 1999 - 2009, no Curso de Fonoaudiologia ¯ Fundação Lusíada/UNILUS Santos-SP; ministrando a disciplina Distúrbios da Fluência para o 3º ano e supervisionando os alunos do 4º ano no Estágio em Distúrbios da Comunicação ¯ Específico: Disfluência.

Fonoaudióloga Educacional, desde 1989, pela Clyma ¯ Assessoria em Educação Inclusiva no Colégio Paulicéia (São Paulo/SP), assumindo a Responsabilidade Técnica e Coordenação do Setor de Fonoaudiologia em 2005.

Artigos publicados em periódicos nacionais; palestrante em Congressos e Jornadas Científicas.

Trabalho premiado em 2001 no 9º Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia / Guarapari - ES, escolhido pelo Comitê Nacional de Fluência da Fala ¯ SBFa, na categoria pôster, com o título: “Atuação Fonoaudiológica na Clínica-Escola: Modelo de Atendimento a Pacientes com Gagueira”.

Renata Silveira Martinez Dias

Renata Silveira Martinez Dias

renatasmartinez@hotmail.com

São Paulo SP - Santana

Fonoaudióloga formada pela PUC/SP - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo no ano de 1998. Atua no atendimento clínico a crianças e adultos na área de Fonoaudiologia Escolar. Ministra palestra sobre o tema a pais e professores desde o ano de 1999. Especializada no atendimento aos problemas da fluência pela Clínica Escola CEFAC, em 2006, sob supervisão de Dra. Silvia Friedman. Trabalha como voluntária na Clínica Escola CEFAC, no atendimento a pessoas com gagueira de todas as idades em atendimentos grupais e individuais, desde ano de 2006, sob supervisão de Dra. Silvia Friedman.
CRFa. 9765-SP

Marcia G. Ribeiro

Marcia G. Ribeiro

marciaribeirofono@gmail.com

São Paulo SP – Santo Amaro

Fonoaudióloga formada em 2001, atua no Núcleo Integrado de Reabilitação (NIR) no atendimento à pessoa com deficiência da Secretaria Municipal de Saúde/SP desde 2008. Realiza também atendimento em consultório particular.
É Mestre em Fonoaudiologia: área de concentração em Clínica Fonoaudiológica, pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PUC – SP, 2011, tendo defendido a dissertação “Proposta de Acolhimento Diferenciado a Pais de Crianças com Queixas de Alterações de Linguagem”.
É autora de artigos e trabalhos publicados em periódicos nacionais de Fonoaudiologia. Aperfeiçoou-se em gagueira, participando do Grupo de Estudos e Pesquisas em Fluência da Fala – NEPFF e do atendimento a pessoas com gagueira de todas as idades como voluntária no Instituto CEFAC- Ação Social em Saúde e Educação, sob supervisão da Fga. Dra. Silvia Friedman.
CRFª nº 13699 - SP

Wladimir Damasceno

Wladimir Damasceno

wladimirdamasceno@gmail.com

Natal RN

Fonoaudiólogo formado pela Universidade Potiguar (UnP), com foco nas questões de linguagem, principalmente nos problemas de fluência de fala. Mestrando em Fonoaudiologia (PUC-SP). Bolsista CNPq, cuja pesquisa financiada é Quando a Posição Fluente se Perde: Desarmonia entre Fala e Língua , sob orientação da Fonoaudióloga Profa. Dra. Silvia Friedman. Membro do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Fluência de Fala - NEPFF, vinculado à Linha de Pesquisa Linguagem e Subjetividade do Programa de Pós-Graduação em Fonoaudiologia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PUCSP e ao Instituto CEFAC - Ação Social em Saúde e Educação. Voluntário do Instituto CEFAC, onde realiza aprimoramento no atendimento a com crianças, adolescentes e adultos que gaguejam, sob supervisão da Dra. Silvia Friedman. Autor de artigos e trabalhos envolvendo as questões da fluência de fala, considerando aspectos discursivo-subjetivos. Ministra palestra sobre gagueira. Realiza atendimento particular individual e em grupo.
CRFa 18.185 - 2ª Região.

currículo lattes
Patrícia Moreira Bistene Higino

Patrícia Moreira Bistene Higino

pbistene@hotmail.com

Belo Horizonte MG

Graduou-se em Fonoaudiologia em 2010. Atua em consultório particular e também como Servidora Pública no Município de Nova Lima, MG, no atendimento clínico individual e em grupo nas áreas de Voz, Motricidade Oral e Linguagem Oral e Escrita. É Pós-Graduada em Educação à Distância pelo SENAC – Minas. Ministra cursos online no Canal Minas Saúde. É Especializada nos Problemas de Fluência da Fala pelo CEFAC – Ação Social em Saúde e Educação, São Paulo/SP, tendo realizado estudos teóricos e atuado no atendimento em grupo a crianças e adultos com gagueira, bem como a pais de crianças com gagueira, sob a supervisão da Profa. Dra. Silvia Friedman.
CRFa 6 8021